Melhores opções para comprar carro: quais são e vantagens

O final do ano (e o início do ano também) está à porta. Esta é uma das melhores alturas para adquirir um veículo. Assim, importa conhecer as diferentes e melhores opções para comprar carro.

Por esta altura, as marcas e os stands estão sob pressão. Se o objetivo destes passa por cumprir metas, bater recordes, ou até por “libertar” o stock do ano anterior, para o consumidor isso poderá significar a melhor altura e as opções mais atrativas para dar esse passo tão aguardado.

Nem todos têm a disponibilidade financeira para comprar um carro a pronto pagamento. No entanto, isto não tem de ser um problema, pois existem opções: leasing, renting ou crédito. Mas qual a melhor?

Final do ano: das melhores alturas para comprar um carro

O final do ano é uma oportunidade excelente para se aventurar na procura de um carro. Pressionados para cumprir metas ou bater recordes, normalmente os stands e ou as marcas, costumam baixar o valor comercial de determinado veículo.

Além disso, como no ano seguinte entrará, à partida, um novo stock, haverá uma maior pressa em “despachar” os antigos. Por vezes, poderá conseguir, em vez de uma redução de custos, extras normalmente pagos sem qualquer tipo de custos.

Agora que sabe o porquê do final do ano significar um boa oportunidade de negócio e o que significa cada uma das modalidades de financiamento, basta analisar consoante as suas necessidades quais são as melhores opções para comprar carro.

Melhores opções para comprar carro: Leasing, Renting ou Crédito?

Obviamente que se tiver disponibilidade financeira para comprar um carro a pronto pagamento essa deve ser a sua opção.

Afinal, excetuando a desvantagem de ter acarretar os custos de uma só vez e sozinho, o veículo ficará para si e poderá ser sinónimo de uma desvalorização do negócio quando o decidir trocar.

Não tem de se preocupar com questões de juros, em pagar todos os meses, nem tem de se preocupar em perder o automóvel ou fazer novo acordo caso se depare perante uma crise financeira.

Porém, mesmo quem tem essa disponibilidade financeira para pagar tudo de uma só vez, por vezes costuma optar por uma das opções disponíveis.

Afinal, mesmo quem tem dinheiro para tal, prefere muitas vezes precaver-se na eventualidade de outros problemas, como doenças, sinistros, gastos com seguros, entre outros, ou prefere gastar noutras coisas, como viagens ou na compra de uma casa.

Neste sentido, vamos saber mais sobre cada uma das diferentes e melhores opções viáveis para comprar carro. Depois pode decidir sobre a que é a melhor para si.

Leasing: o que é e quais as suas vantagens?

O Leasing automóvel é uma modalidade de financiamento. É uma espécie de aluguer de longa duração, através de uma locadora automóvel, a qual será a legal proprietária do veículo, pelo menos até ao final do contrato.

Em contrapartida, o consumidor, por sua vez, terá de pagar todos os meses uma mensalidade fixa, sendo que no final do contrato poderá renová-lo, devolvê-lo à locadora, ou então comprá-lo pelo valor residual pré-definido.

No entanto, todos os encargos de manutenção recaem sobre o consumidor e não a proprietária. Além disso, uma vez que não é um crédito, mas antes um “empréstimo”, apesar da isenção de imposto do selo sobre os juros e o financiamento a que esta opção está associada, por outro lado exige um seguro de danos próprios de prémio mais elevado do que o seguro tradicional obrigatório.

Acaba por ser uma opção idêntica a um contrato de arrendamento de uma casa, mas com uma opção de compra a um valor baixo, ou então na gíria desportiva “um empréstimo com opção de compra”.

O contrato pode inclusive ser cancelado antecipadamente, através do pagamento de uma comissão.

Para descobrir a opções de Leasing que existem, pode consultar, vários simuladores disponíveis, alguns dos quais de bancos ou marcas automóveis.

Contudo, uma vez que se trata de uma associação de defesa do consumidor, o melhor é optar pelo simulador disponibilizado pela DECO Proteste. Este permite selecionar a modalidade de pagamento, o tipo de carro (novo ou usado), assim como o prazo de pagamento pretendido, o montante a financiar e o valor do automóvel.

Crédito: o que é?

Tal como o nome indica, um crédito é quando se faz um negócio de empréstimo de dinheiro, em troca pelo ressarço monetário, normalmente mensal e a longo prazo (pode ir até dez anos).

Para carros, há duas possibilidades: O Crédito Automóvel e o Pessoal. O primeiro implica, normalmente, taxas de juro mais baixas que um Crédito Pessoal. Porém, são mais difíceis de obter, uma vez que tem de cumprir mais requisitos.

Ainda assim, relativamente ao Leasing, os valores de juros do Crédito Automóvel são mais altos. No entanto, o automóvel torna-se seu, podendo fazer o que quiser com o mesmo, desde que pague mensalmente.

Apesar de haver uma reserva de propriedade a favor do banco no caso de incumprimento do contrato, isso não o impossibilita de vender o carro, desde que com o valor conseguido, pague o que falta ao banco ou então que o novo proprietário assuma a dívida.

Uma das grandes vantagens desta opção é o facto de poder liquidar a dívida graças a amortizações antecipadas.

Renting : o que é e vantagens

Na prática, trata-se de um contrato de aluguer para carros novos. Nunca chega a ser proprietário do veículo mas também não tem que se preocupar com revisões, manutenções ou seguros, pois apenas paga a mensalidade e a Entidade Financeira é responsável por todos esses encargos.

Os contratos variam entre os 12 e os 54 meses, sendo que depois de ultrapassada uma certa quilometragem, terá que pagar um valor adicional por quilómetro. Por outro lado, se utilizar menos que o acordado é reembolsado.

Terminando o contrato, devolve-o e a responsabilidade do carro deixa de ser sua.

Opção extra

ALD: Aluguer de Longa Duração

Há, ainda, uma outra solução, além das já abordadas. Os alugueres de Longa Duração são semelhantes aos leasings, mas tal como o renting só estão disponíveis para veículos novos.

O prazo dos contratos variam entre os 12 e os 60 meses, havendo a possibilidade de fazer uma entrada inicial até a um máximo de 60% do valor do carro, de forma a diminuir o valor das prestações ou o prazo contratado.

O valor da prestação é fixo, pois nesta modalidade não está sujeito a taxas de juro variáveis. É um contrato que pode ser cedido a outra pessoa, passando esta a ser responsável pelos encargos. Tal como no leasing, só no final do contrato será o proprietário do veículo.

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].

E-konomista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *